sábado, 24 de setembro de 2011

Como escolher a porta certa?

E lá vou eu trilhar os mesmos caminhos do passado! Quero tentar viver a mesma felicidade de outrora. Pareço esquecer-me dos maus momentos, das noites em claro, da pertubação. A falta de opção me impele a persistir no erro. Meu superego já me largou de mão. O id me domina e o equilíbrio do meu ego já não existe. Chego a pensar que nem ego eu tenho mais... Me sinto atraída pela porta que me leva ao que já vivi. Na minha frente tenho duas portas: a de um passado já conhecido, com todas as suas alegrias e intemperies, e a do futuro, com toda a sua incerteza e promessas de felicidade. Olho-as com indecisão. Não sei o que fazer! Balanço a cabeça e já me decidi.
Dou as costas para ambas. Não quero adentrar em nenhuma delas. Resolvi mesmo foi pular a janela e viver o presente!

2 comentários:

  1. Talvez não exista porta certa, apenas caminhos diferentes ;D haha

    ResponderExcluir